Inserir Notícia

Como calcular o Capital de Giro usando o MonetaWeb

 

Bom, primeiramente, as nomenclaturas entre os dados dos sistemas de gestão financeira e contábil são diferentes, por se tratar de áreas distintas (mas elas se interligam). Como explicamos no texto anterior, a fórmula de cálculo para medir o capital de giro e sua necessidade, é: Ativo Circulante - Passivo Circulante.


Caso você não tenha lido, se trata do texto “Como calcular o Capital de Giro da sua empresa”. O Capital de Giro pode estar representado de diversas maneiras, através do estoque do empreendimento ou nos recebíveis que estão no contas a receber, por isso é importante conhecer bem seu negócio, e o valor dele. Para quem está começando agora e ainda não tem conhecimento sobre o capital de giro, recomendamos a leitura do texto “O que é e qual a importância do Capital de Giro de uma empresa”. Ambos os textos foram produzidos e feitos pelos especialistas do Blog da Gestão Financeira para você se aprofundar mais no assunto.


Agora que você já sabe a importância do capital de giro, vamos explicar direitinho como você vai encontrar estes números dentro do sistema do MonetaWeb. 


Como identificar dados no sistema?


Podemos calcular dados já realizados/efetivados, ou seja, pagamentos e recebimentos já efetuados e para isto, utilizamos os demonstrativos por histórico e/ou por grupo de histórico anual e mensal.


1 - Demonstrativo por histórico/grupo de histórico anual:  Mostra as movimentações realizadas pela empresa durante o ano, divididos em meses. Esse relatório auxilia o gestor numa análise mais gerencial, a fim de tomar decisões para a saúde financeira da empresa. A diferença do demonstrativo por histórico é que ele não separa aquilo que é despesas com pessoal, como salários, férias etc.; e despesas administrativas, como materiais de expediente etc.; função que é pertencente ao relatório por grupo de histórico. Para uma análise mais crítica, esse modelo é o mais indicado.


2 - Demonstrativo por histórico/grupo de histórico mensal: Mostra as movimentações realizadas pela empresa mensalmente, e com todas as ferramentas do anual. Neste caso não é um relatório para tomada de decisão de receitas e despesas, já que ele mede apenas um mês, e não o decorrer do ano. Serve apenas para o gestor ter uma noção de qual variação a empresa sofreu naquele mês (entre receitas e despesas).


Conclusão sobre os demonstrativos baseando-se no cálculo do Capital de Giro: Para ser calculado o capital de giro precisamos de informações contábeis, e como dito em outras oportunidades, as nomenclaturas desses relatórios em relação ao Balanço Patrimonial (onde extraímos as informações financeiras) são diferentes, pois olhando para o balanço precisamos apenas do ativo circulante e do passivo circulante total. Fazendo a subtração de ambos para dar o resultado do capital ou da necessidade de capital. 


Mas, podemos utilizar esses dois relatórios, pois os dados que contêm neles são informações que estão no balanço patrimonial, como por exemplo: Folha de pagamento de funcionários, que consta no balanço, no passivo circulante - salários a pagar e assim por diante. Outro detalhe interessante é que no final desses dois demonstrativos, eles informam a variação entre receitas e despesas, podendo já considerar o valor do capital de giro ou da necessidade realizada. 


Podemos calcular dados a serem realizados também. De que forma? Utilizando o Fluxo de Caixa Previsto, e desconsiderando o realizado. Como assim? Vamos explicar!


 O fluxo de caixa mostra dados previstos e já realizados, mas podemos considerar dados futuros e visando apenas os dados previstos, onde teremos todas as informações das contas a pagar e a receber. No final do relatório, ele exibe todos os saldos bancários disponíveis para a empresa e é nesse momento que o gestor vai fazer a seguinte pergunta: "Quanto eu tenho em disponibilidades e contas a receber (dados do ativo circulante), para arcar com minhas obrigações de curto prazo a serem realizadas (dados do passivo circulante)?".


Então, para finalizar, podemos dizer que não é somente através de softwares contábeis que podemos extrair as informações necessárias para calcular o nosso capital de giro. A única diferença é que será necessário juntar informações para chegar às conclusões.


Continue ligado no nosso blog para ter acesso a mais informações e dicas de gerenciamento de empresas. Se você tiver alguma dúvida sobre Capital de Giro ou outro assunto ligado a área financeira da sua empresa, entre em contato conosco!


 



Link da Matéria Original:

Autor: BisaWeb - Tecnologia da Informação

Data de Publicação: 08/03/2021

Esta notícia já foi visualizada 103 vezes.


Imprimir notícia       Enviar notícia por email
Seu nome
Seu e-mail
Nome do seu amigo
E-mail do seu amigo

Comentários



Deixe um comentário


Desejo receber notificações se alguém mais comenta a noticia.