Inserir Notícia

Dicas de contabilidade para iniciantes

 

Toda empresa não importando o seu tamanho necessita ter uma contabilidade bem estruturada. Essa organização fará com que as ações do dia a dia sejam mais rápidas e práticas. Por esse motivo, é muito importante que o setor financeiro de uma empresa esteja atento a tudo que acontece nele. A contabilidade é a chave para o sucesso de um empreendimento e por isso deve ser tratado como tal. Confira abaixo seis dicas que podem te ajudar se você ainda não está muito familiarizado.

 

1. Escolha o seu tipo de empresa:

Embora este ponto esteja diretamente ligado ao plano de negócios, ele irá influenciar diretamente na contabilidade. E porque etapa está diretamente ligada ao plano de negócio? É através do plano de negócios que você definirá coisas como se terá ou não sócios, isso te ajudará escolha do seu formato jurídico. É importante que você escolha corretamente o tipo de empresa que você pretende atuar, aquele que mais se encaixa com seu perfil investidor e as características do seu negócio.

 

2. Analise o regime tributário:

É a partir do regime tributário que as alíquotas de impostos às quais estará sujeita a empresa poderão ser identificadas. É o faturamento que determina a faixa de tributação de impostos. É muito importante analisar em qual faixa a sua empresa se encontra, isso pode ser feito de acordo com a atividade principal e o faturamento da organização. Vale ressaltar que o regime tributário pode ser alterado anualmente.

 

3. Faça um planejamento financeiro:       

O mais recomendado é que o seu plano financeiro seja construído durante a elaboração do plano de negócios, pois, ele é fundamental para estruturar sua estratégia de finanças. Se você não tiver feito isso, não precisa se desesperar você ainda pode fazer. Se for necessário reestruturar o setor financeiro da sua empresa, isso pode ser feito a partir daqui.

 

4. Esteja atento às obrigações acessórias:

As obrigações nada mais são que declarações mensais, trimestrais e anuais que trazem informações sobre a empresa e que devem ser declaradas ao Governo Federal, Estadual ou Municipal. Há ainda obrigações relacionadas às atividades econômicas da empresa. Podemos ressaltar que existem as obrigações tributárias principais que representam o pagamento em si do tributo como impostos, taxas, entre outros e também as obrigações tributárias acessórias. Elas documentarão o pagamento de cada tributo caso seja necessário para uma fiscalização futura.

 

5. Organize seu calendário de impostos:

Manter o calendário de impostos organizado é importante para não se perder e acabar prejudicando o negócio. Caso a empresa seja Simples Nacional ela possuirá uma única guia que unifica todos os impostos, a DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). Se ela for de Lucro Presumido, existem cinco guias de impostos a serem pagos, que são o ISS (Imposto Sobre Serviços), PIS (Programa de Integração Social), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

 

6. Utilize um sistema de gestão financeira:

Embora os cadernos e planilhas ainda sejam bastante utilizados, eles podem e devem ser substituídos por softwares de gestão financeira. Os sistemas financeiros foram desenvolvidos para corrigirem as possíveis falhas humanas que podem acontecer, já que somos passíveis a erros. Existem modelos online disponíveis no mercado para atender as necessidades de cada empresa e eles podem ser muito úteis e garantir um bom andamento das atividades contábeis da empresa.



Link da Matéria Original:

Autor: BisaWeb

Data de Publicação: 04/04/2019

Esta notícia já foi visualizada 68 vezes.


Imprimir notícia       Enviar notícia por email
Seu nome
Seu e-mail
Nome do seu amigo
E-mail do seu amigo

Comentários


Ronaldo disse:

Estou demonstrando o comentário.


Deixe um comentário


Desejo receber notificações se alguém mais comenta a noticia.